Buscar
  • Fabiana Serra

Você domina a sua mente ou a sua mente te domina?

Atualizado: 15 de Nov de 2018




Para aumentarmos a qualidade da nossa experiência de vida, é importante entendermos como operamos neste mundo.


Cada um de nós atua de acordo com as suas representações mentais ou internas.


O nosso cérebro está constantemente criando representações de tudo o que nos rodeia, assim como recorrendo a representações anteriormente criadas para determinar como avaliamos e lidamos com tudo e todos com os quais interagimos. Neste contexto é que são geradas, de forma quase instantânea, as opiniões que temos sobre todas as coisas.


Isso ocorre porque a mente consciente não é capaz de processar todos os estímulos que recebe constantemente do ambiente e, para evitar a sobrecarga, recorre a omissões, generalizações e distorções, filtrando e armazenando apenas as informações que julga relevantes.


Uma representação interna pode corresponder a uma imagem visual, a algo que dizemos a nós próprios ou à forma como nos sentimos em relação a uma determinada questão.


A representação interna que criamos sobre algo irá imediatamente determinar como nos posicionamos em relação a isso. Se possuirmos uma representação interna “positiva” sobre determinada pessoa ou situação, a encararemos de forma positiva. Se, pelo contrário, possuirmos uma representação interna “negativa”, a confrontaremos de forma negativa.


É importante ressaltar que a sua representação mental, isto é, a maneira como você experiencia uma determinada situação, não corresponde necessariamente à realidade. Reflete, por outro lado, a sua forma pessoal de ver e de agir perante a mesma.


Como mente e corpo são um sistema único, as representações internas também afetam a nossa fisiologia, isto é, o funcionamento do nosso corpo. E de forma recíproca, a nossa fisiologia afeta as nossas representações internas. Ambas funcionam de forma interdependente - alterando uma, a outra também se altera – e determinam o estado neurofisiológico em que nos colocamos.


Se estamos estressados, ansiosos, com dor ou cansados, por exemplo, nosso sistema de representação tende a interpretar e a reagir às situações de forma negativa e acabamos nos colocando em um estado interno limitador. Já reparou como você se comporta ou como reage quando está cansado?



A grande relevância deste assunto é que os estados internos afetam as nossas habilidades e os nossos comportamentos. Assim, podemos estar em um estado capacitante, isto é, com recursos: confiante, calmo, motivado, focado, criativo, ou em um estado incapacitante, sem recursos: com raiva, com medo, ansioso, disperso, pessimista e, consequentemente, nos comportamos de acordo com os mesmos.


Quando vamos realizar algo e acreditamos que somos incapazes, nosso cérebro envia um comando às partes do nosso corpo envolvidas na ação, nós entramos no estado de "ser incapaz" e nossa fisiologia responde prontamente como se de fato fôssemos incapazes.


Se por outro lado, acreditarmos que somos capazes e formarmos uma representação mental neste sentido, criamos os recursos internos que precisamos para produzir um estado que nos apoie na direção do que queremos.


É claro que desafios podem aparecer e que ajustes deverão ser feitos ao longo do percurso, mas nos colocarmos nos melhores estados garantirá que possamos manter a consistência e perseguir nossos objetivos até o sucesso.


O segredo para produzir os resultados que deseja é representar as coisas de forma favorável e trabalhar a sua fisiologia de modo que você se coloque conscientemente em um estado com recursos, isto é, capacitado para agir e se manter na direção do que quer.




Flui na Prática


Em que estado interno eu devo estar para que meu objetivo seja mais facilmente atingido?


Se nós não conduzimos a nossa mente de forma consciente, qualquer estímulo pode nos levar para estados indesejados e, consequentemente, a comportamentos que não nos ajudem a chegar onde queremos. É importante nos vigiarmos constantemente para garantir que possamos alcançar o que realmente desejamos ser, ter e fazer em nossas vidas.


Existem algumas formas de acessar estados com recursos:


1) Modelagem

Pense em uma pessoa que alcançou exatamente os resultados que você quer obter. Que estratégias esta pessoa usa para chegar a estes resultados? No que esta pessoa acredita? Como fala consigo mesma? O pensa? O que sente? Tente, agora, incorporar na sua vida as estratégias e características destas pessoas.


2) Assumir o controle sobre a sua comunicação interna

Lembre-se, se você comunicar sucesso ao seu sistema nervoso, ele disponibilizará os recursos necessários para que atinja o sucesso. Se comunicar fracasso, assim ele fará. Você é o que acredita ser! Esteja consciente acerca da sua conversa interna e garanta que ela seja congruente com as imagens que cria em sua mente e com os seus sentimentos.


3) Criar a realidade como se você já tivesse os recursos que deseja

Uma vez que não conhecemos de fato a realidade, mas apenas a maneira como a representamos, por que não a representarmos, então, de uma forma que nos empodere?

Imaginar, criar imagens mentais, sentir a situação que você deseja, pode ajudar a sua mente a gerar os recursos necessários ao alcance das suas metas.


4) Memória – lembrar-se de um momento quando esteve nesse estado

Se alguma vez você produziu um determinado resultado, pode reproduzi-lo adotando as mesmas ações mentais e físicas. O que pensou naquela ocasião? O que falou para si mesmo? O que sentiu? Que postura adotou? Que outras ações realizou?


5) Ancoragem

Os estados internos ocorrem geralmente sem que nos demos conta, de forma automática e, assim como os hábitos, são desencadeados por neuroassociação, isto é, por determinados gatilhos.

Podemos, de forma consciente, associar estados ou reações com estímulos, internos ou externos, capazes de ativar um determinado estado, de forma que possamos aceder a essa reação novamente, sempre que desejarmos. Uma música ou um mantra, por exemplo, podem ser ótimas formas de nos colocar em estados mais capacitantes.


Quebrando estados não desejados (sem recursos)

Algumas ações simples também podem nos tirar dos estados internos que não desejamos. Entre elas, podemos citar algumas:

1) Mudar de postura

2) Mudar a respiração

3) Desfocar a atenção, mudando as imagens mentais

4) Movimentar-se

5) Dançar



Conduza a sua mente e o seu corpo na direção do que você mais deseja! Você pode!


13 visualizações
DÊ O PRIMEIRO PASSO

Faça hoje a escolha de se dar uma chance e observe a sua vida mudar.

​​

WhatsApp: +351 910 467 010

Se preferir, envie um e-mail para

vida@flui.life

Fique por dentro das novidades!

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Pinterest

Flui © 2018