Buscar
  • Fabiana Serra

Que hábitos moldam a sua vida?

Atualizado: 6 de Nov de 2018


Você já parou para pensar na quantidade de coisas que fazemos de forma automática?


Já reparou como todas estas coisas acabam definindo os nossos dias e, consequentemente, os resultados que obtemos?



Certamente, já ouviu a máxima “você se torna o que você pratica”. Pois é quase isso.


Cada hábito, individualmente, pode não ter muito impacto. Com o passar do tempo, entretanto, a maneira como organizamos o nosso dia, a forma como nos alimentamos, o jeito como cuidamos ou não do nosso corpo, o modo como falamos, acabam por determinar a nossa saúde, a qualidade dos nossos relacionamentos, a nossa vida profissional e financeira, e em última instância, a nossa satisfação pessoal.


A verdade é que, ao longo de um dia, centenas de hábitos são “ligados” e “desligados” sem que, no geral, estejamos atentos a isso. Alguns, como se exercitar ou meditar, podem ser considerados bons. Outros, como comer besteiras ou procrastinar, podem ser ruins. Muitos podem ser aparentemente indiferentes. O fato é que, por hábito, você segue os mesmos caminhos para trabalhar, se posiciona no mesmo lugar em uma sala de aula, vai aos mesmos restaurantes, gasta e guarda dinheiro de uma mesma forma.


Sendo assim, é interessante ressaltar que, mesmo que você não tenha intenção de fazer nada, já está produzindo resultados. Resta saber, são estes os resultados que realmente quer obter?


No geral, os hábitos surgem naturalmente. Somos expostos a alguma situação, agimos repetidamente da mesma forma, obtemos algum tipo de benefício e logo automatizamos esta ação. Quanto mais rotineiro um comportamento, menos ficamos conscientes dele. Daí surgem perguntas como: “fechei a porta do carro?”.


Isso acontece porque nosso cérebro é altamente eficiente e poupa, sempre que pode, energia para a utilizar no que é mais necessário. Sem os ciclos de hábitos, o cérebro não aguentaria a sobrecarga gerada pelas mínimas coisas do dia a dia. Imaginem a energia gasta todos os dias para uma função simples como escovar os dentes?


O cérebro, entretanto, não é capaz de distinguir bons e maus hábitos. E sendo bons, ruins ou neutros, todos os hábitos têm características em comum:


· São desencadeados por uma situação específica - um gatilho

· São realizados de forma automática

· Possuem uma recompensa associada


Outras características interessantes são: os hábitos são aprendidos pela repetição e são persistentes - uma vez formados, são muito difíceis de quebrar.


A boa notícia é que, graças à neuroplasticidade, podemos ensinar novos hábitos ao nosso cérebro.

Flui na Prática


Como criar novos hábitos?


Em primeiro lugar, é necessário identificar o gatilho para o mau hábito.

Observe o que você pensou ou que aconteceu imediatamente antes do hábito não desejado. Observe o que, onde e quando seu hábito é ativado.


Uma vez identificado o gatilho, conecte um novo hábito saudável ou positivo para “neutralizar” o gatilho do hábito ruim.


Depois de identificado o gatilho e associado a ele um novo hábito, o truque é repetir conscientemente seu novo comportamento, ação ou pensamento desejado até que ele seja consolidado como um novo hábito e, consequentemente, feito de forma automática.


Para criar novos hábitos, também é importante ter em conta a recompensa associada ao novo hábito. Lembre-se de garantir que com seus novos hábitos haja uma espécie de “prêmio”. Pode ser dar-se algo de presente ou simplesmente parabenizar-se por estar mais próximo das suas metas. O fundamental é que, até que o hábito esteja automatizado, garanta de forma consciente a recompensa.


Velhos hábitos nunca morrem, mas podem ser mascarados por novos hábitos. Assim, caso tenha uma recaída momentânea, não se preocupe, basta tomar consciência e voltar para o caminho que quer seguir. Além disso, novos hábitos podem e devem ser criados de forma a garantir que possamos caminhar na direção do que queremos ser, ter e fazer.


Um processo de coaching pode ser precioso neste percurso, te ajudando a manter-se no caminho desejado até que seus novos hábitos estejam fortalecidos. De qualquer forma, tudo começa com a sua intenção consciente de mudar!




Caso queira receber uma ferramenta para te ajudar no mapeamento dos seus hábitos indesejados, envie-nos um e-mail.


Nos vemos em breve!


68 visualizações
DÊ O PRIMEIRO PASSO

Rua dos Cedros, 188. Sala 1.

Estoril 2765-209

Portugal

​​

Tel: +351 910 467 010

vida@flui.life

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Pinterest

Flui © 2018